Poderosa como uma super-heroína

Eu sei que falar de capas com um calor de 40º escaldante lá fora é quase uma ofensa, mas entendam que eu tô com tanta saudade de dias mais friorentos que fico vendo um monte de fotos inspiradoras nesse estilo no pinterest, já pensando no que vou usar quando a próxima brisa bater por aqui.

E nesse apanhado de imagens lindas o que mais tem me chamado a atenção são mesmo as tais capas, que eu concordo que podem causar um pouquinho de estranheza no começo, mas que com tanta beleza logo nos conquistam (assim, muito rápido mesmo) e nos deixam com vontade de sair passeando com uma delas por aí.

Gigi maravilhosa Hadid

Eu acho o máximo como essas capas (as do super-heróis também, mas no caso aqui estamos falando mesmo sobre as de streetstyle) são praticamente um look completo de tão imponentes e poderosas que ficam. Desde as menorzinhas (essas acima do quadril, as capelets) até as enormes, que funcionam quase como um sobretudo.

Eu não tenho nenhuma ainda no armário, mas quero comprar um modelo antes de junho, pra poder usar na minha viagem de férias. Tenho tanta dúvida de qual modelo investir (e também em qual lugar comprar) que prefiro antes montar minha pastinha de referência – e que no caso, acabou virando esse post aqui haha – antes de decidir.

Valentino Pre-Fall 2015

Valentino Pre-Fall 2015

A la anos 60

Blair Eadie do Atlantic Pacific

Blair Eadie do Atlantic Pacific

Valentino Pre-Fall 2015

Blair Waldorf

Blair Waldorf

Betty do Le Blog de Betty

Betty do Le Blog de Betty

Pierre Cardin

Pierre Cardin

Tadashi Shoji's Fall 2014

Tadashi Shoji’s Fall 2014

E vocês, alguém aí tem alguma? Têm vontade de usar? Contem aqui nos comentários!

Bisous, bisous e até amanhã!

Meus instagrams preferidos e seus olhares sobre a vida, o universo e tudo mais

Demorei, mas voltei, e agora em fevereiro quero recuperar o tempo perdido e atualizar muito mais o blog. Aponta pra fé e rema que eu chego lá 😉

Então, pra reinaugurar as coisas por aqui, fiz uma listinha (desde que abri essa categoria aqui no blog tô meio descontrolada com isso haha) de instagrams em que eu ando vidrada. Eles são muito diferentes entre si, mas todos, de alguma forma, me enlouquecem por terem fotos lindas, poéticas, surreais ou até tão reais que fazem a gente chorar. Não são apenas arrobas a ver com moda ou de pessoas relacionadas a indústria, são arrobas que falam (ou, no caso, fotografam) um pouco de tudo. Um olhar sobre a vida, o universo e tudo mais.

E ah, tô fazendo esse post agora (fevereiro de 2014) com oito instagrams que no momento são os que mais tem mexido comigo, mas como sempre tem contas novas e lindas aparecendo, mais para frente é possível que esse post aqui ganhe a parte 2, 3, 4 e… vocês entenderam, né? 😛

A moça por trás do @thestyley é a Kate  Seward, uma fotógrafa e escritora que combina esses seus dois talentos muito bem e joga toda essa beleza no instagram pra gente ver. As fotos dela podem ser definidas por uma frase que tem no seu blog (e que eu adoro) que diz assim: “A picture may be worth a thousand words, but if you add 1,000 words to that picture, you have 2,000 words with which to express yourself”, que seria algo como “Uma imagem pode valer mais que mil palavras, mas se você adicionar 1.000 palavras para essa imagem, você tem 2.000 palavras para se expressar.” Isso porque a Kate, que é especialista em retratos, posta fotos que não são apenas belas, mas que também trazem uma frase que ilustre aquela situação ou momento. Uma coisa bem poética.

Stefany Alves tem 22 anos, é portuguesa, mora em Londres e me lembra muito a Tavi Gevinson. Descobri o instagram dela por indicação da amiga-fotógrafa-gênia Babi Carneiro, e desde que botei meu olhos pela primeira vez nas suas fotos, foi paixão à primeira vista.
As fotos da @stefannyallves retratam um clima londrino muito belo, seja através das paisagens, das roupas ou do outono tão intenso da cidade. Apesar de tudo isso, ela não nega suas raízes e vire e mexe algumas coisas muito próximas da gente – como seu álbum do Chico Buarque – acaba aparecendo em suas fotos. Tenho um carinho ainda mais especial pelas fotos que ela posta dos seus cafés, sempre simples, de dar água na boca e acompanhados por uma flor, folha ou um bom livro.
Ah, além do instagram, ela tem um blog, um tumblr e um flickr que são das coisas mais lindas que eu já vi. Só fotos belíssimas!

Lucas Landau é fotógrafo e como bom carioca que é, faz retratos maravilhosos do Rio de Janeiro. Mas é claro também que seu instagram vai muito além disso, até porque ele tá sempre viajando e trabalhando em vários cantos do mundo – e fotografando tudo de um jeito surreal. Eu tenho impressão que as fotos do Landau traduzem muito fielmente aquela ideia de “aprisionar um momento em uma imagem”. Você olha pra foto e parece que você não tá vendo só aquilo ali, mas todo o contexto, todo o sentimento, toda a beleza que tá por trás daquilo.

O Landau trabalha também com fotojornalismo de moda – ele é figurinha carimbada sem semanas de moda como Fashion Rio e SPFW – e pra conhecer mais sobre o seu trabalho, vale ler essa matéria aqui do FFW.

Carrie Herwood é provavelmente um nome conhecido pra muita gente, afinal essa moça que tem 23 anos e mora em Londres, tem um dos blogs gringos de meninices mais bonitos e inspiradores que existem. O Wish Wish Wish é das antigas e tem um público fiel que acompanha as viagens, looks, comidas (tudo gordo e delicioso haha), ideias de beleza e muito mais da Carrie. Seu instagram, o @wishwishwish, é também um reflexo de tudo isso e tem umas fotos muito belas pra gente apreciar. Entre as coisas que mais me chamam atenção nas fotos da Carrie estão os lugares maravilhosos que ela fotografa, desde os mais simples aos mais majestosos, e esse olhar lindo que ela tem sobre pequenos detalhes do dia a dia. Tipo fotografar uma bicicleta parada em um canto da rua, ou as mesinhas da frente de um restaurante milimetricamente arrumadas esperando os clientes chegarem. E ela sempre usa uns filtros vintages na suas fotos que deixam tudo com cara de antiguinho e ainda mais bonito.

Ivania Carpo tem 25 anos é holandesa e fez uma coisa meio impossível de se pensar (pelo menos não com a elegância e beleza com que ela faz): adotou o branco, tão minimalista – mas que né, é a grande mistura de todas as cores – como única cor das suas roupas. Tá, tudo bem, ela até deixa um preto ou um cinza aparecem também, mas o branco é a cor que ela adotou em 90% dos casos para usar. Eu conheci ela por causa dessa matéria aqui da L’officiel, que falava sobre o quanto o blog dela pode ser um respiro de ar puro em meio a tanta blogueira que só segue tendência e acaba montando um exército de meninas que se vestem iguaizinhas. Depois disso comecei a segui-la também no instagram e como por lá fica mais fácil de acompanhar suas fotos, o @love_aesthetics entrou definitivamente para o meu hall de arrobas inspiradoras.

Eu já falei da Betty Magazine aqui no blog, mas o seu instagram tem conseguido chamar tanto minha atenção quanto a revista. As fotos são leves, engraçadas e coloridas. O foco não é só na revista, – apesar de muita coisa dela aparecer por lá também –  mas o que mais a gente encontra na @bettymagazine são imagens “inspiradoras”, com muitas fotos de lugares, detalhes e cenas arrebatadoras.

Daniel Santiago é, como ele mesmo se descreve, um cara que gosta de “design, bicicletas, fotografia, cinema e cultura sueca.” Mas não é só isso. Daniel é também daqueles caras que tem um olho clínico pra tudo que é belo. E o belo não precisa ser necessariamente bonito ou arrebatador, mas também um belo trágico, um belo simples, um belo quase apagado. Ele mora em São Paulo, mas atualmente tá com um pezinho também na Suécia, e nessa mistura bonita de fotos de Estocolmo e do Ibirapuera a gente vai amando cada nova imagem feita por ele.

Pra conhecer mais sobre seu trabalho de fotógrafo, vale  a pena o clique.

Comecei a seguir a @idafrosk faz pouco tempo, mas as suas fotos de comidas são tão divertidas e cheias de imaginação que fica difícil a gente não criar simpatia logo de cara pela moça.

Ida Skivenes mora em Oslo na Noruega e tem também um blog onde mostra seu trabalho como “artista de comidas”. “Eu acredito que a comida deve ser divertida, saborosa e, em sua maior parte, saudável”, ela diz no seu blog – e as fotos do seu instagram provam completamente isso. Tudo forma historinhas, imagens fofas, temáticas e cheias de criatividade. Dá até vontade de comer comidas que a gente não gosta só porque fica bonito no prato hahaha.

Bisous, bisous