Os cinco de junho 2014

Todas as fotos desse post são do meu instagram @paulinhav

Blazer vintage

Blazer vintage

Descobri um universo chamado brechós e só posso dizer que tô maravilhada!

Eu sempre curti o conceito que existe por trás desses lugares, mas de uns tempos pra cá descobri que existem por aí mais brechós bons e incríveis do que eu supunha. Se a gente procurar bem, dá sim pra encontrar brechós que realmente fazem um trabalho bacana de higienização das peças, além de tratarem cada artigo de um jeito único, reformando e/ou customizando esses itens. Pra quem curte peças vintage então, tá aí um prato cheia de inspirações! Dá pra garimpar roupas que seriam improváveis de encontrar em uma loja perto e/ou por um preço acessível.

Essa foto aqui de cima é de um blazer que comprei em um brechó assim, bom, bonito e barato haha e que além de estar num estado de conservação de dar inveja, era bem do jeitinho que eu queria. Foi amor à primeira vista. E já adianto que além dele, achei um vestido, tipo O vestido, nesse mesmo brechó. Tava tão decidida que trouxe ele pra casa mesmo ele tendo ficado enorme em mim. Não faz mal, porque eu já tenho em mente todas as partes que vou mandar tirar/reformar pra deixar ele do jeito que eu quero. Assim que o costureiro terminar, mostro ele aqui pra vocês verem como ficou :)

Brunch time!

Brunch time!

Já contei aqui que amo brunchs (na real eu amo comidas gordas haha) e esse que tem no Alameda, uma espécie de galeria daqui de Bauru, é de pirar de maravilhoso! O único problema que encontro quando vou nesses lugares é que sempre sofro porque quero comer tudo haha. Sou meio sem limites quando o assunto é comida :/

Dia de jogo do Brasil é assim na redação

Dia de jogo do Brasil é assim na redação

Sei que o jogo do Brasil ontem foi triste, muito, muito triste, mas não quero falar disso. Quero lembrar que a Copa ainda não acabou e que, aos trancos e barrancos, a gente tem se divertido horrores com ela. Ok que não vai ser dessa vez que a gente vai conquistar o hexa, mas só pela zuera que essa Copa tá sendo e pelos jogos insanos que tão rolando – eu (e a redação toda) fiquei em pânico na disputa de pênaltis da Costa Rica com a Holanda – já valeu a pena.

A foto aqui foi tirada no dia da abertura da Copa e também da estreia do Brasil e, fora a piada interna que só os fortes entenderão, já escancara a animação que uma parte da redação tava.

Olha, preciso confessar que vou sentir falta desse clima.

Pai e mãe, ouro de mina…

Esse ano, – mais até do que nos quatro últimos anos, desde quando me mudei pra Bauru – não tá fácil calhar de ter feriados em que eu pudesse ir visitar meus pais e aproveitar um tempinho maior em Leme. Por isso mesmo, como já fazia esse tempão que eu não ia pra lá, foi a vez deles me visitarem na cidade lanche. A visita na real foi bem rápida, mas, pelo menos, deu pra almoçarmos juntos e pra eu matar um pouco da saudade <3

Audrey <3

“I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles.”  – Audrey Hepburn

 

Quem sabe um dia – Lauren Graham

Os 13 porquês – Jay Asher

Uma Noite Alucinante 2 – Sam Raimi (1987)

Somos Tão Jovens – Antônio Carlos da Fontoura (2013)

O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias – Cao Hamburger (2006)

Confissões de Adolescente – Cris D’amato e Daniel Filho (2014)

10 coisas que eu odeio em você {revisto} – Gil Junger (1999)

Oculus – Mike Flanagan (2014)

13 Sins – Daniel Stamm (2014)

Orange is the new black {2ª temporada}

RuPaul’s Drag Race {4ª temporada}

 RuPaul’s Drag Race {5ª temporada}

Os cinco de maio 2014 e umas coisinhas a mais

Todas as fotos desse post são do meu instagram @paulinhav.

Cinco anos desde o primeiro beijo

Todo dia 17 eu e Diego costumamos fazer uma mini comemoração pelo nosso namoro. Pode ser desde um jantar até uma surpresa no meio da tarde ou algo mais caseiro e rapidinho – quando tanto ele quanto eu estamos enrolados com textos pra entregar. Só que dia 17 de maio é ainda mais especial pra gente, porque foi exatamente nessa data que demos o primeiro beijo e começamos a namorar. Em maio agora então, completamos cinco anos de amor todinho maiúsculo, e pra comemorar essa data tão especial, tiramos o dia 17 pra gente, pra fazer um monte de programinhas gostosos que amamos. Curtir um piquenique, passear por jardins de mãos dadas, trocar presentes e ir jantar no meu restaurante preferido foram coisas da listinha de comemorações que realizamos com êxito, e são em pequenos momentos assim que eu percebo o quanto sou feliz de ter alguém tão companheiro e que eu amo tanto ao meu lado.

A foto aqui de cima foi tirada pela amiga-fotógrafa-gênia Babi Carneiro em São Paulo em uma das vezes que fomos visitá-la, e eu amo demais ela. Não parece cena de filme? :)

O livro da vez

O livro da vez

Desde que eu soube que esse livro estava sendo escrito, eu já fiquei louca de vontade de lê-lo, porque além dele ter uma sinopse bonitinha, que já faz a gente de cara se identificar com sua protagonista, ele foi escrito pela Lauren Graham! Ué, não relacionou o nome a pessoa? Bom, talvez você se lembre dela então como a Lorelai de Gilmore Girls. Pois é, Lauren agora tá se arriscando no mundo da literatura, e apenar do livro não ser uma obra-prima (tô mais ou menos na metade dele), é uma delícia de ler. E ah, olha que legal, o canal americano The CW vai transformar a história em série. Tô mega curiosa pelo resultado!

Chocolate quente + leite condensado + licor de cacau <3

Amo que o frio chegou por dois motivos: rola todo aquele processo de tirar casacões, meia-calças grossas e roupas quentinha do armário (e usar tudo isso muito, é claro) e também porque tá liberado tomar caldos e chocolate quente quantas vezes eu quiser. Vejam bem, eu sou a louca dos caldos e sopinhas quando tá frio (nem só quando tá frio, mas enfim), e chocolate quente é outra coisa que eu eu piro só de pensar que o inverno tá se aproximando.  Esse daqui da foto tava especialmente delicioso e foi tomado numa noite tão fria, que foi um bálsamo de alegria.

#terçasemmake

Em uma das terças-feiras de maio participei do projeto maravilhoso do GWS e contribuí com uma fotinho minha para o #terçasemake. Pra quem não sabe do que isso se trata, calma que eu explico: a ideia das meninas do Girls With Style (se não conhece o blog delas, clica já no link e vai ver que coisa linda que é) é que toda terça-feira a gente saia de casa sem maquiagem, deixando não só nossa pele respirar, mas também dando uma chance pra gente se assumir pro mundo, e principalmente pra nós mesmas, do jeitinho que somos.

Pode ser que pra algumas pessoas isso soe meio ‘ai, qual o problema de sair sem maquiagem de casa?’ e juro que eu entendo vocês, meninas. Pra muita gente é super normal isso. Muita gente sabe usar maquiagem como ela deve ser usada: de maneira divertida, gostosa, sem neuras. Não como uma obrigação. Mas também não é novidade pra ninguém que a gente é bombardeadas diariamente com uma ditadura de beleza impiedosa e ridícula. E nessas, a maquiagem que devia servir como uma coisa legal, vira necessidade, vira máscara.Pensando nisso tudo que eu e muitas meninas (é só clicar na hashtag pra acompanhar as fotos), aderimos ao projeto. É uma forma de encorajar a todas nós, mulheres, a nos assumirmos e nos amarmos do jeitinho que somos.

Se você gostou da ideia e quer participar, é só postar uma foto sua terça-feira no Instagram, sem maquiagem e com a hashtag #terçasemmake. Vamos lembrar sempre que juntas somos muito mais fortes!

Amor felino

Amor felino

Há quem diga que cachorros são os melhores amigos do homem. Desculpa aí, mas isso quer dizer então que você não conheceu os meus gatos.

 

 

Os livros de maio

 A Lista Negra – Jennifer Brown
 The Great Gatsby – F. Scott Fitzgerald

Os filmes de maio

 X-Men: Dias de um Futuro Esquecido – Bryan Singer (2014)
 O Virgem de 40 Anos – Judd Apatow (2005)
 A Onda – Dennis Gansel (2008)
 Chamada de Emergência – Brad Anderson (2013)
 Quase Famosos {revisto} – Cameron Crowe (2000)
 O Espetacular Homem-Aranha 2: a ameaça de Electro – Marc Webb (2014)
 Indie Game: the movie – James Swirsky e Lisanne Pajot (2011)
 Possessão – Ole Bornedal (2012)
 O mesmo amor, a mesma chuva – Juan José Campanella (1998)
 Super 8 – J.J. Abrams (2011)

Bisous, bisous

Os cinco de abril 2014

Todas as fotos desse post são do meu instagram (@paulinhav).

Um dos quadros maravilhosos que tem na Luminosidade

Lá em 2010/2011 eu morei durante um tempinho em São Paulo e trabalhei na Luminosidade, – maior empresa de moda do Brasil – fazendo a produção do SPFW e Fashion Rio. Foi uma das experiências mais incríveis e inspiradoras da minha vida, e além de eu ter tido a oportunidade de conhecer todo o behind the scenes da maior semana de moda da América Latina, eu tive certeza que moda era mesmo aquilo com o que eu queria/quero trabalhar.

Bom, passaram-se alguns anos desde então, e agora em 2014, no comecinho de abril, como fui pra São Paulo assistir o SPFW e rever alguns amigos, aproveitei também pra passar na Lumi e matar a saudade do lugar. Muita coisa mudou de 2011 pra cá (até o prédio agora fica em outro lugar), mas a inspiração que eu senti quando coloquei os pés naquela empresa é a mesma de quando entrei pela primeira vez.

Na foto aqui aparece um dos inúmeros quadros de moda que eles têm espalhados pelas suas paredes. É tipo um pedacinho bem pequeno de como essa lugar é lindo e transborda moda e beleza em todos os seus cantos.

Amiga & cupcakes <3

Em São Paulo aproveitei também pra matar a saudade da amiga & fotógrafa Bárbara Carneiro. Eu e a Babi somos amigas há anos, mas como ela mora em São Paulo e eu em Bauru, quando a gente se vê pessoalmente é praticamente uma festa haha. A gente tenta aproveitar bastante mesmo e fazer o máximo de programas que pudermos.

Dessa vez, além de termos almoçado juntas na sexta-feira, – quando também comemos esses deliciosos cupcakes comprados pela Bá – conseguimos nos ver no domingo. Passeamos pela Livraria Cultura e fomos tomar um café em um Starbucks ali perto, ou seja, o tipo de programa que eu não reclamaria de fazer todo final de semana :)

Desfile da Melissa na 37ª edição do SPFW

Ainda sobre São Paulo: como eu contei, um dos motivos de ter ido pra lá em abril foi que tava rolando o SPFW verão 2015. Eu fui assistir os desfiles do último dia e fiz um post aqui no blog contando como foi. Pra ler, é só clicar!

A foto aqui de cima é de um pedacinho do desfile da Melissa, que tinha como tema central da coleção o prazer de comer.

Uma vez sponsor, sempre sponsor

Lembram que contei ali em cima sobre a época que trabalhei na Luminosidade? Pois então, além da experiência profissional incrível que tirei disso, acabou que fiz verdadeiros amigos nessa lugar.

Desde então nós tentávamos  marcar um almoço pra reunir todo mundo, mas nunca dava certo porque muita gente não mora mais em São Paulo (alguns nem moram mais no Brasil). Só que aí no começo de abril, apesar de não termos conseguido reunir todo mundo, uma parte de nós conseguiu se ver, e finalmente fizemos com que aquele almoço – que já tava virando lenda! haha – desse certo. Foi lindo, lindo, e agora eu morro ainda mais de saudade deles.

Um dos melhores chás que já tomei

Uma amiga minha comprou esse chá de frutas silvestres da Twinings e disse que era “uma das melhores coisas que ela já havia tomado”. Não demorou muito e eu vi a Melina do A Series of a Serendipity falando sobre como ele era maravilhoso também. Pronto, coloquei na cabeça então que queria experimentar esse chá haha.

Comprei essa caixinha e uma outra da mesma marca, mas com sabor diferente, em um Pão de Açúcar lá em São Paulo. Se alguém se interessar, não sei se eles tem esses chás em todas as unidades, mas ainda acho o lugar mais provável de se achar.

Bisous, bisous e até o próximo post o/

Os cinco de março 2014

Todas as fotos desse post são do meu instagram, @paulinhav

Minha coleção de cartões-postais com 100 capas icônicas da Vogue US

No começo do ano passado, como presente de aniversário, ganhei da minha irmã uma coleção de cartões-postais da Penguim com as imagens das 100 capas mais icônicas da Vogue US. É claro que eu pirei muito com esse presente, e desde então guardo essa caixinha como uma relíquia – tenho zero de vontade e coragem de realmente usar as imagens como cartões-postais e sair mandando pros outros #souapegada. Ao mesmo tempo, no entanto, acho triste pra caramba deixar todas essas imagens maravilhosas guardadas em uma caixa. Eu queria tudo isso à vista aqui em casa, mas como deixar as 100 fotos espalhadas pelo apartamento tá fora de cogitação, decidi escolher três pra mandar emoldurar e colocar na sala, fazendo companhia para a fotografia que comprei da Babi. Só que, assim como comentei no instagram, se a expectativa era de escolher três, a realidade é que não consegui eliminar nenhuma depois que escolhi essas 15 capas. Muita gente deu sua opinião sobre quais as três mais legais pra emoldurar, mas eu ainda não me decidi. Alguma sugestão? 😀

And all that jazz!

No jazz, estamos dançando a música You can’t stop the beat do filme Hairspray, e eu sinceramente não sei do que gosto mais: se desse filme, se do clipe, (que é de uma cena do filme) ou se de dançar loucamente essa música.

“I was lost ‘til I heard the drums, then I found my way
‘Cause you can’t stop the beat”

Momento gordice

Tô em uma fase de petit gateaus! haha E claro que tem outras milhares de sobremesas que eu amo,  mas de uns tempos pra cá ando meio viciada nessa combinação maravilhosa de sorvete com bolinho de chocolate (bem recheado, de preferência). Esse daqui da foto é de uma sorveteria super antiga daqui de Bauru chamada “Mônica”, mas o meu preferido mesmo por enquanto é um que provei no Fran’s Café. Se alguém aí tiver alguma outra indicação de restaurante/cafeteria/sorveteria, etc com um petit gateau gostoso, por favor, deixa aqui nos comentários!

Pôr-do-sol no lago

No comecinho do mês passado fui passar o carnaval na minha cidade natal, Leme. Como meus amigos tavam viajando (fuén), e eu não sou de pular Carnaval, – apenas adoro acompanhar os desfiles das escolas de samba pela TV e morroo de vontade de um dia assistir os desfiles do Rio ou de São Paulo pessoalmente – aproveitei pra ficar em casa lendo, comendo, vendo filmes e adiantando alguns freelas. Enfim, fato é que no meio dessa hibernação toda, só saí para ir ao cinema com minha mãe em um programa bem Gilmore Girls (fomos assistir “A Menina que Roubava Livros”) e também fui correr com meus pais em um lago que fica perto de casa. Como tava no finalzinho da tarde, de quebra eu ainda assisti o pôr-do-sol. Parece meio besta falar isso, mas a vontade que deu em mim foi de levantar e bater palmas quando ele terminou, de tão lindo que foi o espetáculo.

Um amor que atende pelo nome de jogos de tabuleiro

Eu sou completamente apaixonada por jogos, em especial os de tabuleiro. Lembro que quando era pequena (e sempre ganhava roupas, bonecas ou algo do tipo nos aniversários e natais), eu quase pirei de alegria quando ganhei um jogo de presente da minha madrinha. Era tudo que eu queria. Hoje em dia, tem alguns jogos de tabuleiro aqui em casa, alguns vários outros na casa de amigos (como esses da foto) e alguns que tão em Mogi, na casa do namorado. São todos “jogos da turma”, que foram sendo adquiridos ao longo desses quase cinco anos e que sempre que a gente se reúne são prontamente jogados.

Bisous, bisous!

Os cinco de fevereiro 2014

Toda as fotos desse post são do meu instagram @paulinhav.

Vista do parque

Eu já havia contado nas resoluções de ano novo daqui do blog que em 2014 queria colocar em prática um projeto que seguisse o ditado “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. Pois bem, o desejo não foi da boca pra fora, e logo nos primeiros meses do ano eu já venho tentando fazer com que algumas coisas que eu quero há um tempão consigam se concretizar. Contei lá na página do blog que comecei a fazer aulas de ballet, o que foi um passo número um, mas tem um montão de coisas mais que eu quero fazer (hoje, aliás, tive minha primeira aula de jazz!).

A foto aqui de cima, além de ser de uma paisagem que tem feito parte dos meus dias atualmente, é também um sopro de coragem pra eu seguir em frente com esse projeto. Primeiro porque essa foto super me inspira a sair do sedentarismo, não só com as aulas de dança, mas também pra correr e botar meu corpo ainda mais em movimento – e, principalmente, cuidar da minha saúde, que é na verdade o que eu mais busco pro meu corpo nesse ano. E segundo porque toda vez que passo por esse parque, sinto esse ar mais puro e olho pra esses tons de verde maravilhosos, me dá uma sensação de renovação, de que acordar cedo, batalhar por pequenas conquistas – e assim chegar mais perto dos meus maiores sonhos – é de fato a meta número um desse ano. E digo, sem titubear, que tá valendo super a pena.

Duas novas comprinhas

Fevereiro foi também mês de compras, e entre minhas novas aquisições estão esse chapéu fedora daqui de cima – aliás, vocês estão acompanhando o dicionário de chapéus daqui do blog? – e essa maleta gracinha de tudo, que eu tava paquerando faz meses. Posso dizer que em menos de um mês eu já usei os dois até cansar, e que pretendo continuar  a usá-los ainda muito mais em vários looks do dia! Me aguardem! haha

Brunch com mon amour <3

Todo domingo tem brunch no Alameda (um lugar que eu não sei explicar exatamente o que é haha) e eu já tinha escutado falar maravilhas das suas comidas e bebidas. No mês passado fui então com o Diego provar o que de tão especial assim tinha nesse brunch, e gentee, vocês não estão entendendo como era tudo maravilhoso! Saí de lá praticamente rolando hahahaha.

Além de waffles maravilhosos, com vários tipos de coberturas (eu tentei ser mais light e decidi só por mel), ainda tem vários tipos de bebidas, bolachas, frutas, pães, frios e festival de omelete e tapioca! É muita gordice junta. Saí de lá querendo voltar muitas vezes mais.

Toda a beleza das flores

Nos últimos dias flores têm me inspirado mais do que o normal. Chega até a ser engraçado/estranho porque parece que é o destino me dando algum tipo de aviso, já que em tudo quanto é canto que eu vou, uma flor, um ramalhete ou um vasinho aparece na minha frente. Não sei se isso é de fato algum sinal haha, mas independente de ser ou não, elas são tão coloridas, bonitas e cheirosas, que eu já agradeço só por ter um pouco da companhia delas por perto.

É carnaval \o/

Sexta-feira, antes do feriado do Carnaval, a redação já entrou no clima de festa – pelo menos nos acessórios. Chapeuzinhos, óculos, colares, tiaras, enfim, tinha um toque de brilho e colorido em tudo! E mesmo que eu tenha tido um carnaval bem calminho – lendo, comendo, vendo filmes e escrevendo – foi muito bom aproveitar um pouquinho da festa com esse pessoal.

Bisous, bisous