Links para toda hora #8

Uma das matérias mais interessantes e diferentes sobre moda que vi pulando na minha timeline recentemente foi essa daqui do FFW, em que eles listam 10 fatos curiosos esquecidos pelo mundo da moda. Tem de tudo um pouco, desde o relacionamento não muito amigável de Naomi Campbell e Kate Moss com o estilista Alexander McQueen no começo de sua carreira, até a amiga brasileira de Coco Chanel.

E pra quem achou interessante a curiosidade sobre Hubert de Givenchy e Audrey Hepburn, vale saber que essa parceria entre os dois – que foi uma das mais valiosas para a moda e para Hollywood – é contada de forma ainda mais detalhada no livro “Quinta Avenida, 5 da manhã”, que já ganhou resenha aqui no blog.

Pra mim, uma das coisas mais marcantes do filme Edward Mãos de Tesoura é o cenário de subúrbio norte-americano onde se passa a história. Aquelas casinhas com jardins enormes na frente, aquelas esculturas maravilhosas feitas nas plantas por Edward, e aquele castelo gigantesco no fim da rua onde ele se escondia são detalhes extremamente importantes pra história. Não consigo imaginar o filme se passando em outro lugar que não seja ali, naqueles tons pastel tão característicos do lugar.

Por isso que quando vi essa matéria do mashable, sorri de orelha a orelha. Ela mostra as fotos feitas por Andrew Cremeans, – americano que morava quando pequeno no bairro onde o filme foi rodado – 25 anos depois das gravações de Edward Mãos de Tesoura. As imagens comparam o antes e depois de vários cantos da vizinhança e ainda que o lugar tenha mudado muito ao longo desses anos, tenho certeza de que os que amam o filme tanto quanto eu vão sentir um quentinho muito bom no peito com essas fotos.

A entrevista não é recente, mas a Carla Lemos compartilhou ela hoje no facebook e eu fiquei ainda mais apaixonada pelo Ricardo Darín, esse ator maravilhoso, mexicano, de uma alma elevada e que já interpretou papeis arrebatadores no cinema como Roberto de Um conto chinês e Marcos de Nove Rainhas.

Nessa entrevista Darin conta porque não aceitou um papel que lhe ofereceram para atuar em Hollywood e ainda dá uma das respostas mais lindas e puras que já vi na televisão. E ah, já aviso de antemão que esse vídeo contém pausas extremamente constrangedoras vindas do repórter.

Ontem, enquanto postava o Taylor Swift Book Tag, alguém colocou esse texto do The Huffington Post em um grupo do facebook que eu participo, e apesar de eu não concordar totalmente com ele e achar que especialmente na parte que fala das ações de caridade da Taylor rolar um exagero por parte do colunista, tem umas boas verdades aí contidas.

Eu adoro a Taylor, suas músicas e amigas, mas também tenho consciência de que a carreira e imagem dela nos últimos tempos vem sendo muto bem arquitetada. Não dá pra ser inocente a ponto de achar que por trás dessa “nova Taylor” não há uma grande dose de publicidade. Vocês não concordam?

Bisous, bisous e fiquem a vontade pra deixar mais links legais aqui nos comentários!

Links para toda hora | Especial SPFW verão 2016

Nessa temporada, não dei um pulinho no Parque Cândido Portinari pra conferir a decoração e os desfiles do SPFW, mas assisti e li tantas coisas legais sobre o assunto – e também sobre coisas fora do evento, mas que tão instrinsecamente ligadas ao momento atual da moda brasileira – que achei que essa listinha merecia demais se transformar em um “links para toda hora” especial. Bora lá então conferir esses links cheios de amor e bom conteúdo.

“Daqui a 100 anos, as pessoas vão olhar para as fotos de moda de hoje e vão saber como as pessoas se vestiam, quais eram os costumes… A moda é importante tanto como indústria e a questão economica, quanto culturalmente. É a crônica de um tempo.”

Essas palavras são do fotógrafo Bob Wolfenson, o responsável pelo ensaio fotográfico “Sonhando Acordado”, uma celebração aos 20 anos de SPFW e aos encontros de inúmeros profissionais que fizeram parte dessa história. A mostra tem curadoria de ninguém menos que Paulo Borges e pode ser conferida em primeira mão nessa edição do SPFW, seguindo depois para outras cidades. O Estadão fez uma entrevista bem incrível com o fotógrafo sobre essas fotos, sobre sua carreira e sobre a importância que ele vê na fotografia de moda.

A Marina Espindola do Costanza Who fez um texto bem interessante sobre a necessidade (ou falta dela) da semana de moda carioca e o que esse hiato de Fashion Rio representa para a indústria de moda brasileira. Vale a pena ler e acompanhar os próximos capítulos dessa história.

Erika Palomino não só é uma das profissionais de moda mais talentosas e importantes do Brasil, como também não tem papas na língua e fala o que pensa (desde o começo de sua carreira), sem medo das críticas. Ela tem um olhar de insider e de vanguardismo que eu admiro horrores e nessa entrevista para a FFWMag 39 – e que teve uma parte postada no site do FFW – ela, mais uma vez, bota o dedo na ferida e fala sobre moda, blogs, seu trabalho, sua saída da L’officiel, suas visões para o mercado e mais uma porrada de coisas que fazem a gente pensar um bocado. Da série: tem que ler!

Todo mundo viu e reviu a despedida de Gisele Bundchen das passarelas, mas eu não podia deixá-la de fora dessa lista, pois continuo a achar esse momento emocionante e super importante pra moda brasileira. Porque, verdade seja dita, Gisele está ligada de forma incontestável com a moda nacional, não só porque cresceu nesse meio, mas porque foi uma importante “ferramenta” para que os olhos da indústria por aqui pousassem. Sua despedida foi tão bonita, divertida e humilde (ela fez questão de encerrar a carreira por aqui, no SPFW, desfilando pra marca que sempre a apoiou) quanto a sua trajetória profissional. No videozinho aqui de baixo do canal da Lilian Pacce dá pra rever esse momento.

E como não se faz uma semana de moda sem bons desfiles, pra encerrar essa lista fica aqui esse textinho da Harper’s Bazaar falando sobre a coleção de verão 2016 da Acquastudio que eu achei mega inspiradora e que foi buscar referências na flor que anuncia a chegada da primavera no Japão, a cerejeira. Na galeria de fotos é possível conferir de perto os shapes e estampas de que falam a matéria e ficar tão apaixonada quanto eu por essa coleção.

Bisous, bisous

SORTEIO | A Moda, Erika Palomino

Ontem andando pela livraria encontrei o livro “A Moda”, um dos títulos que habitam a minha lista de leitura há um tempão. Sempre escutei críticas muito positivas sobre ele e o fato dele ter sido escrito pela Erika Palomino, uma jornalista que eu admiro muito, só contribuía ainda mais pra essa vontade.
No final das contas, acabei não só comprando o livro pra mim, como também trazendo mais um exemplar pra sortear aqui no blog! Espero que vocês se animem por essa leitura tanto quanto eu e participem do sorteio :)

Você pode se inscrever no sorteio do dia 02/02/2015 até o dia 01/03/2015 e precisa seguir duas regrinhas:

1. Curtir a página do blog no facebook >> https://www.facebook.com/littleblogfashion
2. Ter endereço de entrega no Brasil e preencher todas as informações da ficha abaixo.

Só vale se inscrever uma vez e o resultado do sorteio vai ser publicado aqui no blog no dia 02/03/2015. Eu vou avisar o vencedor por email também e a pessoa vai ter um prazo de 72 horas pra me responder. Passado esse tempo, se a pessoa não me contatar, eu irei fazer um novo sorteio.

“A Moda” faz parte de uma coleção chamada Folha Explica e como consta no próprio site da editora

 

…apresenta o universo da alta-costura, do prêt-à-porter ao streetwear, explicando o funcionamento das engrenagens do Planeta Fashion – Paris, Milão, Londres e Nova York. O livro analisa a cadeia têxtil e o ponto de partida das tendências, além de esclarecer os principais conceitos e correntes no estudo da moda. A obra inclui um histórico sobre a moda brasileira e serve como paradidático para os cursos de Moda. 

 

Não deixem de participar!

Bisous, bisous

VÍDEO | Minha coleção de revistas de moda

Desde que eu gravei o meu Room Tour e a Maira pediu nos comentários aqui do blog pra que eu mostrasse melhor minhas revistas de moda, já sabia que esse seria um vídeo que eu ia amar fazer. E foi isso mesmo o que aconteceu, porque apesar do trabalho que deu, eu amo falar sobre esse assunto.

Além disso, ver esse vídeo no ar tem um gostinho ainda melhor do que o de costume: esse é o primeiro video que eu edito sozinha pro canal, uma coisa que eu prometi pra mim mesma que eu ia passar a fazer em 2015. E não pensem que foi fácil! Dentre as muitas coisas que aconteceram, eu tive um problema com o áudio que fez com que a minha fala das duas primeiras revistas ficasse bem diferente do restante, assim como eu também esqueci completamente de tirar o final do vídeo (por isso esses 40 segundos freaks de escuridão depois da gravação haha). Mas o importante é que eu consegui cumprir minha meta, gostei bastante do resultado e tô orgulhosa de mim mesma! Ou seja, 2015 começando a todo vapor!

Tomara que vocês curtam assistir esse vídeo tanto quanto eu curti fazer, e se tiverem mais sugestões de vídeos ou posts aqui para o blog, deixem nos comentários que eu vou amar!

Links citados no vídeo:
As 100 capas mais icônicas da Vogue americana | http://goo.gl/vBxpTt
Sobre a matéria de óculos e maquiagem da revista Gloss | http://goo.gl/INQ2oX
Vídeo com a história da Vogue Brasil | http://goo.gl/bBiuqp

Bisous, bisous e boa quinta-feira!

As 100 capas mais icônicas da Vogue US

Eu já contei por aqui que tenho uma caixinha de cartões postais da Penguin com as fotos das 100 capas mais icônicas da Vogue; um presente lindo da minha irmã, que eu guardo com o maior carinho. Só que foi só mesmo quando gravei o room tour do canal que eu percebi que nunca tinha mostrado pra vocês quais são essas cem capas e o que elas afinal têm de tão especial. E né, tava mais do que na hora de fazer isso, já que afora o fato delas serem maravilhosas, elas contam um pouco da história da Vogue US (que tem uma influência importantíssima na indústria fashion) e da própria história da moda ao longo das décadas.

Por isso, apresento pra vocês as capas mais incríveis da história da Vogue americana, desde 1892 quando a revista foi lançada, (a que abre esta galeria é mesmo a sua primeira capa) até 2011 quando essa caixinha foi feita. As imagens estão todas na ordem em que foram publicadas, e é só clicar em cima da que você quiser que ela abre numa janelinha que dá pra expandir ainda mais depois.

Tomara que vocês se inspirem, suspirem e pirem por cada uma delas tanto quanto eu.

Bisous, bisous