Confesso que nunca li nada de Ernest Hemingway, mas isso não quer dizer que eu não seja (muito) curiosa pelas obras desse autor. “Por quem os sinos dobram” (nome também de uma das melhores músicas do Raul Seixas) e o “Velho e o mar”, especialmente, são títulos que, com certeza, tão na minha lista para um dia serem lidos.

Por isso que esses dias, navegando pelo site do Fashion Editorials, – se você não conhece, clica e vem pirar nos editoriais maravilhosos que eles postam – tive um pequeno surto de felicidade quando encontrei esse editorial aqui. Ele é velhinho, da Vogue US lá de junho do ano passado, mas achei tão charmoso, com imagens tão fortes e tão delicadas ao mesmo tempo que decidi trazê-lo pra cá.

Mais do que uma homenagem a Ernest, em cenas retratadas na comunidade de Boca Grande, sudoeste da Flórida, estado em que o escritor de fato morou com sua segunda esposa, o editorial aqui debaixo é uma homenagem a todo um estilo de vida adotado por ele durante essa época. O “In our time” do título, além de ser uma referência a uma obra de contos de Hemingway, é também uma forma de expressar essa ideia de “como as coisas funcionavam aqui, entre a gente, no nosso mundo”.

É legal também entender que esse é um recorte de uma época muito específica da vida do escritor, uma das poucas provavelmente em que ele realmente descansou, em que ele passou dias convivendo em família em um lugar meio paradisíaco. Depois disso, Ernest voltou pra sua vida de correspondente internacional – uma de suas grandes paixões – e viveu outros grandes romances. Foram quatro casamentos no total.

A modelo que estrela as fotos daqui desse post é a Dree Hemingway, bisneta do autor. Sua avó foi filha do primeiro casamento de Ernest, e Dree se tornou uma modelo-sucesso, já tendo desfilado pra Givenchy, Calvin Klein, Chanel e feito campanhas pra Gucci, Valentino, Jean Paul Gaultier e … Ai, a lista é imensa!

Junto com ela está o ator Jason Clarke, que fez filmes como A Hora mais Escura e The Great Gatsby – que eu ainda não vi, shame on me – e Theo James, que eu vou confessar que não conhecia, mas que aparentemente fez uma série americana chamada “Golden Boy” e que será um dos personagens da adaptação de Divergente para os cinemas.

O editorial vem todo printado em acessórios e pequenos detalhes que remetem a época, como o penteado da modelo, as pérolas e os óculos de sol enormes, mas é claro que tem também muita bossa atual nas fotos. Essa mistura fica gostosa e faz a gente achar que de fato tá revivendo a atmosfera de anos atrás.

Hemingway é considerado um dos membros da “Geração Perdida”, que incluía escritores como F. Scott Fitzgerald, T. S. Eliot e James Joyce; nomes da literatura muito influentes para a sua época e para os dias de hoje. Ele cometeu suicídio em 1961, assim como seu pai, e é triste perceber como mentes tão privilegiadas quase sempre andam de mãos dadas com a depressão e com uma busca incessante por algo que nem elas mesmas sabem explicar. O autor deixou pra trás não apenas obras memoráveis entre romances e contos, como também um prêmio Pulitzer que ganhou por “O velho e o mar” e um Nobel de Literatura.

Model & Stars: Dree Hemingway, Jason Clarke & Theo James
Photographer: Bruce Weber
Stylist: Camilla Nickerson
Hair: Orlando Pita
Makeup: Aaron de Mey