Wishlist de final de ano

Wishlist de final de ano

  • Agenda/Bloquinho de anotações 2018 〰

Eu sou uma pessoa que acredita em agendas, bloquinhos de anotação e todas essas coisas. Alguém que acredita que ter aquele caderninho no fundo da bolsa pra quando eu preciso botar as ideias pra fora, é motivacional. E leia-se aqui que esse “pra quando eu preciso” não é necessariamente todo dia, nem toda semana e às vezes nem todo mês.

Agendas pra mim funcionam como um lugar onde eu simplesmente escrevo metas, listas, ideias pra posts, anotações aleatórias e mais uma porrada de coisas que pra qualquer pessoa iam soar como uma bagunça, mas que pra mim funcionam a ser alguém mais organizada. De maneira torta, eu concordo, mas mais organizada e até mais motivada.

E tudo isso só pra vocês entenderem que achar uma agenda nova pra mim é um negócio que eu realmente levo a sério. Especialmente nesse final de 2017, onde, aparentemente, todas as papelarias do mundo agora só vendem planners e bullet journals. Que também são incríveis, claro (inclusive quero fazer post sobre isso!), mas que acho que não são pra mim. Portanto, sigo na busca.

Ps: a agenda da imagem daqui de cima foi a que usei esse ano, e sei nem dizer o quanto queria achar uma da Eleven da nova temporada. Se alguém souber de uma, por favor, deixa o link nos comentários!

  • Jaqueta da Gal Gadot 〰

Desde que assisti Liga da Justiça no cinema, não consigo tirar da cabeça a jaqueta marrom que a Gal Gadot usa em uma das cenas. E tá, eu sei que essa mulher é linda e ia ficar maravilhosa mesmo vestindo um saco de lixo, mas a tal da jaqueta era tão impactante e deixou ela ainda mais poderosa que eu fiquei um tanto quanto obcecada por ela. (E se tem algo que a gente precisa concordar é que pra uma peça de roupa deixar a Mulher-Maravilha ainda mais poderosa, é porque é uma peça de roupa incrível mesmo.)

Curiosa que sou, fui pocurar então na internet sobre a tal da jaqueta, e descobri que mais gente tinha tido a mesma ideia e já achado uma versão bastante parecida com a original. No caso essa da montagem daqui de cima, que eu não vou comprar porque é bem cara e eu não tenho dinheiro pra isso, mas que tá servindo como uma referência na minha wishlist.

  • Funkos da Sookie e da Eleven 〰 

Desde setembro, quando o Di me deu de presente os funkos da Lorelai e da Rory, e eu surtei de felicidade no processo, eu fiquei com essa vontade doida de começar uma coleção desses bonecos. O problema é que funkos não são nem um pouco baratos e como dinheiro é uma coisa que eu venho tentando economizar porque vou viajar no começo do ano que vem, vou com calma nesse desejo. Por ora, o que sei é que os primeiros bonecos dessa coleção dos sonhos já estão definidos: a Sookie de Gilmore Girls (afinal Rory e Lorelai precisam de companhia) e a Eleven de Stranger Thins. Elas são mesmo umas lindezas, não são?

  • Conjunto de cozinha de poás 〰 

A Sarah Andersen diz que ninguém vira adulto de verdade (e eu acredito muito nisso), mas acontece que entre funkos e jaquetas da Gal Gadot, eu também gosto de comprar coisas para casa como pratos decorados. Eu fico que nem doida nas lojas de decoração e na internet caçando pratos com desenhos bonitos e formatos diferentes, e ainda que esses daqui da imagem sejam talvez os mais simples de todos os pratos pelos quais já suspirei, um conjuntinho de poás desses (com canecas ainda!) é um dos meus sonhos de consumo da vida. O da imagem é da Kate Spade (uma garota pode sonhar, né?) e tá servindo como referência na minha busca <3

  • Microfone de lapela 〰

Desde que eu comecei esse blog aqui, lá nos primórdios de 2013 (!), junto com ele veio também a vontade de gravar vídeos pro Youtube. Na verdade, eu já ensaiei fazer isso várias vezes e até cheguei a gravar uma dúzia de vídeos lá no meu canal que não tiveram nenhuma periodicidade, mas que me deixaram até que bastante feliz com o resultado. O “problema” é que eu quero ser assídua com essas gravações (especialmente com o projeto do 1001 filmes) e eu tô animada mesmo pra correr atrás disso em 2018.

Pra isso, tô providenciando algumas coisas, como um cartão de memória novo pra câmera, um microfone de lapela, um spot de luz e o principal de tudo: muita motivação, que acho de nada adianta esse tanto de “aparelhagem” se a gente não tiver o principal, né? 😉

Beijos e fiquem a vontade pra compartilharem suas wishlists por aqui também!

Minha wishlist na Global Shopping Festival da Rosegal

Vocês devem estar lembrados de quando eu fiz um post sobre a Rosegal, uma loja online lotada de peças bacanas e de excelente qualidade, né? Tá aqui o post pra quem quiser refrescar a memória! E pra quem perdeu, além dele, já tiveram também dois shootings aqui no blog, o “vestido vintage e colar dourado com pérola” e o “conjunto p&b e acessórios”, com roupas e reviews de produtos deles.

Pois bem, pra acalmar a vontade de todo mundo que leu os posts haha, a Rosegal e algumas outras lojas resolveram fazer uma mega promoção, a Global Shopping Festival, colocando desconto em diversos produtos de suas lojas. Tem saias, acessórios, sapatos, vestidos, camisas… Muitas peças mesmo! E na Rosegal,  os descontos vão de 50% a 80%!

Pra mostrar uma pequena parcela dessa imensidão de produtos, a Rosegal me chamou pra fazer uma wishlist da promoção da sua loja, e depois de muitas dúvidas e desejos cheguei a uma seleção de dez itens que definitivamente conquistaram meu coração.

Vem dar uma olhadinha nas minhas escolhas (e se apaixonar também!):


1. Camisa jeans. (R$ 66.40Eu não tenho costume de usar calça jeans, mas já tinha contado aqui no blog que venho tentando usar outros tipos de peças com tecidos jeans, como shorts, coletes, saias… Por isso que essa camisa acabou chamado tanto minha atenção! Eu não tenho nenhuma do tipo no meu guarda-roupa e comecei a pensar no tanto de combinações que conseguiria fazer com ela e minhas outras peças. Pronto, um novo amor surgiu assim na minha vida haha.

2. Cardigan amarelo. (R$ 61.20Eu sei que muita gente vai falar que essa cor não fica boa em mim, mas, sinceramente, eu não ligo a mínima pra isso. Eu acho mesmo que quando a gente fica derretendo de amor por uma roupa e se sente poderosa com ela, essa confiança e beleza passa para o mundo. Sabe aquela história de “segurar um look”? Então, pra mim isso tem a ver com essa questão de se sentir bem com a roupa, de achar que tá arrasando com ela. Afinal, o que importa é uma roupa que nos faz bem e nos inspira, né?

Por isso que esse cardigan amarelo entrou pra minha wishlit! Além dele ter uma cor maravilhosa que muda e acende qualquer look, fiquei apaixonada pelo corte reto chiquérrimo dele. Vocês não concordam?

3. Saia rosa. (R$ 47.80Eu tenho um fraco por roupas de estilo lady like, e saias imensas e bem rodadas tão no topo das minhas preferências. Além disso, essa saia aqui pra mim funciona como o cardigan amarelo daqui de cima: ela sozinha faz uma diferença enorme no look e acende o visual de um jeito muito belo.

4. Saia em A floral. (R$ 51.10Vocês repararam que rola um denominador comum entre as saias que me fazem pirar, né? Haha. Essa com silhueta em A me tocou de um jeito ainda mais especial porque me lembrou uma pintura. E olha que eu sou bastante chata com prints florais! Mas vocês precisam concordar comigo que essa brincadeira entre tons de preto e cinza e pequenas pinceladas de vermelho ficou maravilhosa, né?

5. Suéter verde. (R$ 48.00Não tenho nem muito o que dizer dessa peça além de que ela é quentinha, parece ser uma uma delícia de usar, é bela e tem cara de que é o tipo de roupa que abraça a gente. Ou seja, que mais que eu posso querer?

6. Oxford p&B. (R$ 97.30 Teve uma época que eu fui fissurada em oxfords e eu acho que esse desejo anda voltando. Especialmente porque eu tenho usado muitas peças rodadas, enormes e super femininas (acho que pela wishlist aqui deu pra perceber), e aí o oxford ajuda a equilibrar mais o look, não deixando tudo tão menininha.

7. Vestido veranil. (R$ 49.60Eu tô de olho nesse vestido da Rosegal já faz um tempo porque eu acho ele simples, mas extremamente charmoso. Nesses dias mais quentes que andam fazendo, eu gosto de usar vestidos assim, com uma parte de baixo bem solta e fresca. Fora que dá pra brincar com diferentes tipos de colares na parte de cima dele e dar uma “interessância” ao visual.

8. Scarpin verde. (R$ 75.60Eu amo scarpins! Dos sapatos de salto alto arriscaria dizer que eles são meus preferidos, e eu acho legal sair das cores mais costumeiras, como preto e vermelho, e apostar em scarpins mais coloridos, mais divertidos, mais que “falam por si mesmo”.

9. Blusa de manga comprida. (R$ 68.80O ar condicionado da redação é bem forte e apesar de eu usar e abusar de casaquinhos por cima dos meus vestidos, às vezes sinto falta da praticidade de uma peça única na parte de cima. Por isso, vez em quando, prefiro apostar em blusas de manga comprida. Essa daqui em especial tem cores tão fáceis de combinar e uma silhueta tão bonita que achei perfeita para o dia a dia.

10. Trech coat. (R$ 95.50São clássicos, né? Especialmente nesse tom. E são tão maravilhosos (na minha cabeça cinéfila, eles me lembram muito filmes antigos com uma boa história) e acho que são tão práticos, fáceis de combinar e arrasadores que são um dos poucos itens que eu diria que seria legal (obrigatório é uma palavra horrorosa, gente) pra todo mundo ter no armário. Eu tenho um preto, mas tô doida por esse daqui da foto!

Uma informação muito, muito importante: a Global Shopping Festival só vai até amanhã, 11/11, então se você se interessou por qualquer um dos looks da wishlist ou do imenso catálogo dessa promoção da Rosegal, tem que correr!

Depois me contem o que compraram? Eu gosto de compartilhar minhas wishlists, mas amo mais ainda ver a dos outros!

Bisous, bisous e boas compras!

Wishlist de novembro

A verdade é que minha fase literária tem perdurado há exatos 23 anos, mas, apesar disso, tenho que admitir que existem alguns momentos em que ela tá um pouco mais descontrolada do que o normal. Esse com certeza é um desses momentos e eu não poderia fazer a minha wishlist de novembro de outra coisa que não fossem livros.

Espero que você gostem e me contem o que já leram/querem ler nos comentários!

  • Coleção Jogos Vorazes – Suzanne Collins

Sexta-feira estreou nos cinemas o segundo filme da série estrelada pela minha BFF dos sonhos, Jennifer Lawrence. Confesso que o primeiro filme me encantou muito pela sua sinopse (apesar de haver alguns pontos que achei meios soltos no desenrolar da trama), mas antes de assistir ao segundo e saber a continuação da história, queria muito ler a coleção. Quando existem obras baseadas em livros, não sei explicar bem porquê, mas acabo sempre preferindo ler o livro primeiro antes de ver o longa. Juro que não sinto que tô perdendo em nada ao ir para o cinema e assistir uma história eu eu “já conheço”. Primeiro porque quase sempre rolam muitas diferenças entre uma e outra, afinal são adaptações, e segundo porque se foi uma leitura de que gostei, só vou querer mergulhar ainda mais naquela história.

Bom, apesar de nem sempre conseguir realmente manter essa ordem de preferência (taí Lolita, que estou lendo só agora depois de ter visto os filmes de 62 e 97, pra comprovar essa tese), com jogos Vorazes queria mesmo poder ler tudo antes de ver o segundo filme. Torçam pra eu conseguir.

 

  • Maus: a história de um sobrevivente – Art Spiegelman

Maus tá na minha wishlist não é de agora, e isso se deve tanto pela sua história quanto pelo fato de ser um dos quadrinhos mais famosos e importantes dos últimos tempos. Pra quem não conhece, o livro é narrado por Vladek Spiegelman, um judeus polonês que ao longo do livro conta ao filho Art como foi sua vida e sua sobrevivência dentro do campo de concentração de Auschwitz.

Afora toda a beleza do livro que a gente pode imaginar com uma sinopse dessas, o fato de se tratar de uma tema tão profundo e penoso como a Segunda Guerra Mundial me cria muita curiosidade. Ao lado da ditadura militar e da Semana de Arte Moderna de 1922, é dos temas históricos que mais impressionam e mexem comigo.

 

  • Músicas e Musas: a verdadeira história por trás de 50 clássicos pop

Desde quando conheci esse livro fiquei louquinha por ele, afinal ele mistura duas coisas que me inspiram muito: musas e música. Uma amiga muito querida, a Isabelly Lima, encontrou uma edição dele na livraria da sua faculdade e acabou comprando pra conhecer. Depois da avaliação que ela fez, contando como ele tem curiosidades daquelas de deixar o queixo caído e que a gente não consegue mais desapegar, me deu ainda mais certeza que preciso ter ele logo na minha estante.

 

  • Marilyn – Norman Mailer

Por falar em musas, Marilyn é com certeza uma das musas que mais me instigam. Depois de ler algumas coisas espalhadas por aqui e por ali dela, ter assistido alguns de seus filmes e visto o “Sete dias com Marilyn”, que conta a história da atriz, fiquei com aquela sensação de que ela com certeza é uma mulher muito além do que passava à primeira vista. Sabe gente que cria uma barreira de proteção contra o mundo e por dentro tá lá, fervilhando de ideias e pensamentos? Marilyn me soa como alguém assim, como uma mulher extremamente interessante que não conseguiu – e nem queria – mostrar tudo que tinha dentro de si para os outros. Esse livro aqui é uma biografia dela lançada no começo do ano. Mal posso esperar pra ler!

 

  • 100 anos de moda – Cally Blackman

Para todo mundo que é apaixonada por moda (oi!), deve ser difícil não desejar esse livro. Além de falar sobre a história da moda do século XX, destacando os principais momentos, designers e revoluções da área, ele também funciona como aqueles livros de centro de mesa que em qualquer página aberta te inspiram, afinal são mais de 400 imagens de moda icônicas espalhadas por suas folhas.

Acho o livro interessante também porque ele não se prende apenas a história da moda pura, mas vai criando paralelos com os movimentos artísticos, com a revolução feminista e outros fenômenos sociais, econômicos e culturais que tiveram profundas influências na moda. E essa capa linda de morrer, fruto daquelas fotos da Audrey batidas por Norman Parkinson em 1955, conquistou ainda mais meu coração.

 

  • Especiais e Extras – Scott Westerfeld

Como eu já contei aqui no blog, eu já li Feios e Perfeitos, os primeiros livros dessa coleção. Ela aliás recebe o nome do seu primeiro livro, “Feios” e é uma trilogia um pouco diferente do normal, já que é feita de quatro livros (?) haha. Isso porque o último livro publicado da série, o Extras, funciona meio que como um “anos depois” dos acontecimentos que acompanhamos nos três primeiros livros. Dessa forma a gente pode ver as consequências e mudanças (ou não) dos personagens depois de todos os conflitos passados na trilogia.

Se Scott Westerfeld quis aproveitar o sucesso dos outros três livros e dar um último suspiro a série apenas por motivos financeiros, nunca saberemos, mas como eu ainda preciso ler o último livro e não resisto a uma continuação de história, quero logo eles pra minha estante.

 

  • Era dos Extremos – Erick Hobsbawm

Esse livro é daqueles que todo mundo devia ter na estante, e eu fico envergonhada mesmo de ainda não ter o meu. Ele não é “apenas” um livro sobre histórias. Ele é um livro sobre as histórias do século XX e todos os seus conflitos, revoluções, artistas, movimentos, disputas, músicas, filmes, influências, enfim, tudo aquilo que foi marcante durante o século que passou. Se estiver errada alguém me corrija, por favor, mas pelo que sei Hobsbawm meio que divide a obra em duas partes/eras (dai o título do livro): a da catástrofe e a de ouro.

Ele não é um livro muito fácil de achar pra comprar (pelo menos não era nas últimas vezes que procurei), mas nem em sonho desisti da ideia de ter um pra chamar de meu.

E é isso. Até a próxima wishlist onde eu espero ser mais concisa e não deixar o texto giga haha.

Bisous, bisous