Conhecendo a coleção Fashion Five da Riachuelo

Quem acompanhou meu instagram na noite de ontem (tô postando isso quase a uma da manhã, então já estamos oficialmente na quinta-feira), viu que eu participei de uma ação bem, bem legal desenvolvida pela Riachuelo.

Eu e mais três amigas fomos convidadas por eles a conhecer com exclusividade a sua nova coleção, a Fashion Five, que chega oficialmente nessa quinta-feira, 28/11, nas lojas. A coleção foi desenvolvida por 10 personalidade da moda no Brasil, desde estilistas a blogueiros, e é bacana ver que mesmo em áreas tão diferentes, todos eles ali são personalidades que inspiram pessoas dentro e fora do país com seu estilo, suas ideias e seu jeito de entender a moda.

Ainda essa semana farei um post bem massa com maiores detalhes sobre a Fashion Five, imagens das 50 peças que estão nas lojas, um vídeo que gravamos ontem durante a ação e um pouco sobre a história que essa coleção conta. Por enquanto, fiquem com umas fotos da nossa diversão de ontem (:

Esse blazer lindeza da Claudia Leitte (as outras peças não são da coleção não, gente, são roupas minhas mesmo) ficou grande pra mim, mas depois consegui achar uma numeração menor e ele veio alegrar minha estante do quarto (:

As fotos daqui do post são todas dela!

Esse vestido da Thássia Naves é super estruturado e eu amei esse decote das costas que deixa charmoso feat sexy.

Já deu pra perceber que a coleção da Thássia é inteira com estampa de azulejo português, né? Tá bem bela!

Na foto, ali atrás escondidinha, tá a Mariana, gerente da loja, e essa na frente é a Nat Dian, uma amiga muito querida que entende super sobre tecidos e modelagens.  Foi legal que tivemos um bate-papo ótimo com a Mariana, que queria saber tim tim por tim tim das nossas opiniões sobre as peças.

A parte de acessórios da coleção tá bem recheada e quem gosta de ear cuff então vai pirar!

As estampas das peças da Adriana Degreas são de chorar de emoção. Esse vestido da ponta foi a peça mais amada por todo mundo (uma pena ele ser tão longo e não rolar pra mim) e o maiô desenvolvido por ela segue uma estampa tao linda quanto.

O que eu trouxe pra casa!

Então, é isso! Aguardem que em breve vai ter aqui no blog um post giga com maiores detalhes sobre essa coleção.

Espero que vocês já tenham gostado desse preview e tenham ótimas compras amanhã! E ah, me contem o que vocês acharam das peças nos comentários.

Bisous, bisous

100 anos de Chanel

Falar do desfile da Chanel me soa muito condizente com aquela expressão “chover no molhado”. Isso porque, até aqui, quase todos os sites e blogs de moda já devem ter subido suas opiniões e/ou análises sobre esse que é um dos desfiles mais aguardados da semana de moda de Paris. Só que por mais que todo mundo já tenha falado repetidas vezes sobre isso, eu fico me perguntando como não me juntar ao coro…

Beleza Chanel inverno 2013/2014

Beleza Chanel inverno 2013/2014

Mas por enquanto, vamos deixar de lado qualquer análise sobre a coleção em si. Chanel, só pra variar, foi deslumbrante. Só que nessa coleção, no ano em que a maison comemora os 100 anos de legado de mademoiselle Chanel, muita coisa – e não só a roupa – vem à tona e merece ser falada.

São 100 anos. Não 100 dias, nem 100 meses. 100 anos de história de uma das maiores marcas – pra muita gente a maior mesmo – do planeta. 100 anos de roupas que não são apenas roupas, mas que em muitas vezes alcançaram o status de arte e, em todas as vezes, o de inspiração.

No Grand Palais, local em que foi o desfile dessa coleção de inverno 2013/2014, Chanel parece mostrar que a seriedade, bom gosto e peso que tem desde seu lançamento continuam imutáveis mesmo depois de todo esse tempo. E afinal, tem como não se espantar com uma marca que tem o famoso toque de Midas? Que tudo aquilo que faz – absolutamente tudo – vira febre do dia pra noite, aparece copiada over and over again e faz uma legião de pessoas usarem ou resgatarem uma peça, acessório, maquiagem que jamais pensariam usar? Isso pra mim soa mais do que um poder de convencimento, isso pra mim tem a ver com um lugar na escalada do sucesso e, principalmente, do respeito ao seu consumidor ou só apreciador, – já que no caso da marca os da segunda categoria são muitos – em que eles confiam de olhos fechados naquilo que a grife faz. Em qualquer outra situação eu acharia isso ruim. Esse ‘vou fechar os olhos e deixar que ela me leve’. Em se tratando de Chanel eu acho entendível, acho até certo.

Eu só não consigo não me embevecer em ver uma marca com tantos anos se reinventar a cada coleção. Ser original sem precisar esquecer seu passado, suas raízes. Ser rentável sem precisar fugir da beleza, da arte. Eu me espanto todas as vezes.

E me encanto cada vez um pouco mais.

Chanel inverno 2013/2014

Chanel inverno 2013/2014

Chanel inverno 2013/2014

Chanel inverno 2013/2014

cChanel inverno 2013/2014

Chanel inverno 2013/2014