Em uma noite onde filmes é que deveriam brilhar, vocês não acham curioso que exista uma categoria no Oscar que premie a área musical? Intrusa na festa, a categoria de melhor canção original foi adicionada a premiação em 1935 e, desde então, vem revelando músicas que não são apenas importantes dentro do filme em que estão, mas que também são fortes, emocionantes e possuem letras e melodias incríveis mesmo fora deles.

Fiz uma listinha então de algumas músicas que já ganharam o Oscar, que entraram pra história – da indústria cinematográfica e fonográfica – e que eu adoro! Pra quem quiser ver a lista completa de músicas vencedoras, é só clicar aqui.

 

Selma (2015)
Glory | John Legend e Common

No ano passado quando falei sobre os longas que estavam concorrendo a estatueta de melhor filme, cheguei a comentar que apostava todas as minhas fichas que Glory do filme Selma seria a grande canção vencedora da noite. Dito e feito! A música é maravilhosa (olha essa letra!) e tem uma presença enorme no filme. Ganhou merecidíssimo.

 

Frozen (2014)
Let it go | Idina Menzel

Frozen foi o filme que definitivamente fez a Disney reviver seus momentos áureos dos anos 90. Valente, de 2012, já tinha feito um ensaio desse retorno, mas foi mesmo com o filme da princesa que tem poderes mágicos de criar gelo que o estúdio fez um sucesso estrondoso ao redor do mundo.

O mesmo aconteceu com Let it Go, trilha sonora do longa interpretada por Idina Menzel, que também resgatou o legado de grandes canções que a empresa sempre teve (nas próximas músicas desse post vocês vão entender o que eu tô falando!).
Além da canção original que toca no filme, há uma versão da música interpretada pela Demi Lovato.

 

Quem quer ser um milionário? (2009)
Jai Ho | A. R. Rahman

Quem quer ser um milionário, apesar de britânico, é inspirado em um livro do escritor indiano Vikas Swarup e foi todinho gravado na Índia. Ao todo, o filme recebeu 10 indicações ao Oscar, das quais ele ganhou oito, inclusive a de melhor filme.

A música Jai Ho é de A. R. Rahman, mas acabou ganhando uma versão mais popular quando o cantor a gravou junto com as meninas do Pussycat Dolls.

 

8 miles (2003)
Lose Yourself | Eminem

Estrelado pelo próprio Eminem, 8 miles – Rua das Ilusões é um filme sobre um jovem rapper lutando contra seus problemas pessoais. O filme foi bem recebido pela crítica na época do lançamento e a música Lose Yourself, eu lembro bem, tocava quase que em repeat nas rádios e na MTV.

 

Tarzan (2000)
You’ll be in my heart | Phil Collins

Como eu havia comentado lá em cima, é impressionante (e merecido) como as animações da Disney dominaram o Oscar durante toda a década de 90!

Além da própria premiação, Tarzan também ganhou o Globo de Ouro de melhor canção e uma indicação ao Grammy. A sua versão em português foi gravada por Ed Motta e recebeu o nome de “No meu coração você vai sempre estar”.

Ps: escutei umas cinco vezes essa música antes de subir o post e é impressionante como cada vez ela fica mais linda!

 

Príncipe do Egito (1999)
When you believe | Stephen Schwartz 

Nunca assisti O Príncipe do Egito, mas é praticamente impossível ter nascido no começo dos anos 90 e nunca ter escutado essa canção nas vozes de Mariah Carey e Whitney Houston. A música foi um sucesso enorme na época e acabou sendo indicada também para melhor canção do Globo de Ouro. A letra é do compositor Stephen Schwartz (que também escreveu letras para Pocahontas e O Corcunda de Notre Dame) e o filme é do estúdio Dreamworks.

 

O Rei Leão (1995)
Can you fell the love tonight | Elton John

O Rei Leão é uma animação meio que sem precedentes na história do cinema, né? Até hoje, mesmo que animações com gráficos e enredos completamente incríveis tenham sido lançados, o filme acabou conquistando um espaço e uma importância só dele, impossível de tirar.

No ano em que Can you feel the love tonight ganhou como melhor canção do Oscar (e do Globo de Ouro!), mais duas músicas do filme também concorriam nessa categoria: a divertidíssima Hakuna Matata e Circle of Life. O longa levou ainda o prêmio de melhor trilha sonora nas duas premiações e de melhor filme de comédia ou musical no Globo de Ouro.

 

A Bela e a Fera (1992)
Beauty and the best | Alan Menken 

Além de ser um dos meus filmes preferidos da Disney e ter essa canção maravilhosa de trilha sonora, A Bela e a Fera foi um filme tão bem feito, tanto no que diz respeito ao seu roteiro quanto na sua parte artística, que foi a primeira animação da história a concorrer ao Oscar de melhor filme.

Além da própria música Beauty and the Beast, o filme também concorreu com mais duas músicas na categoria de melhor canção. As escolhidas foram Be our Guest e Belle (lembram do verso “The must be more than this provencial life”? <3). As três músicas foram feitas por Alan Menken, responsável por várias das trilhas sonoras da Disney.

Outras músicas que ele fez para a empresa e ganharam na categoria de melhor canção foram Under the Sea de A Pequena Sereia (1990), A Whole New World de Aladin (1993) e Colors of the Wind de Pocahontas (1996).

Dirty Dancing – Ritmo Quente (1988)
(I’ve had) The time of my life | Bill Medley e Jennifer Warnes

Provavelmente um dos filmes mais vistos e revistos da Sessão da Tarde, Dirty Dancing já apareceu aqui no blog em um outro post, quando falei sobre as minhas cenas musicais preferidas. E confesso, ele é sim um dos meus melhores guilty pleasures!

Além do Oscar, a música tema do longa concorreu ao Globo de Ouro, onde o próprio filme foi indicado a melhor filme de comédia/musical, e Patrck Swayze e Jennifer Grey a melhor ator e melhor atriz, respectivamente.

 

Flashdance (1984)
Flashdance… What a felling | Giorgio Moroder

Ok que eu tenho essa falha cinéfila de nunca ter assistido Flashdance, mas mesmo quem nunca assistiu ao filme já deve ter visto a cena final da história, quando a atriz Jennifer Beals dança ao som dessa música.

O filme virou um clássico dos anos 80 e no Oscar daquele ano foi indicado também nas categorias de melhor fotografia, melhor edição e melhor trilha sonora.

 

Fama (1981)
Fame | Michael Gore

Sabem aquelas músicas de final de festa? Pois bem, Fame com certeza vai estar nessa playlist. E eu acho a música divertidíssima, mas confesso que foi só quando selecionava as músicas que iam entrar nesse post que descobri que ela fazia parte de um filme.

Esse musical dos anos 80, aliás, parece ter uma vibe meio Glee, contando a história de oito adolescentes que sonham entrar na Escola de Artes Performáticas de New York. As poucas cenas que vi me deixaram bem curiosa pela história e coloquei na minha lista pra ver em breve.

 

Butch Cassidy (1970)
Raindrops Keep Fallin’ on My Head | Burt Bacharach

Estrelado por Paul Newman, Butch Cassidy chegou derrubando a porta – e tudo que tivesse atrás dela – do Oscar de 1970: além de concorrer para melhor filme, melhor diretor e melhor mixagem de som, o longa ganhou nas categorias de melhor roteiro original, melhor fotografia, melhor trilha sonora, e claro, melhor canção original.

A música Raindrops Keep Fallin’ on My Head foi o sucesso musical número 1 dos anos 70 e ganhou uma dimensão tão maior do que o filme nos anos posteriores que chegou a entrar para o top 100 de maiores canções de todos os tempos da Billboard.


Bonequinha de Luxo (1962)
Moon River | Henry Mancini (interpretado por Audrey Hepburn)

Moon River é uma das minhas músicas preferidas da vida e tem uma letra que me toca e emociona muito. Aliás, acho que não só eu, afinal a canção foi a vencedora do Oscar e do Grammy de 1962.

A cena em que Audrey Hepburn toca violão e canta a música na janela do seu apartamento ficou eternizada na história do cinema e deu ainda mais beleza e leveza ao filme de Blake Edwards.

 

Pinóquio (1941)
When  you wish upon a star | Leigh Harline (interpretado por Cliff Edwards)

Pinóquio foi o segundo filme produzido pela Disney (o primeiro foi A Bela Adormecida) e como muitos de vocês devem saber, conta a história do bonequinho de madeira que se torna um menino de verdade graças aos poderes mágicos da fada azul.

A letra da música “When you wish upon a star” é das coisas mais maravilhosas que eu já escutei na minha vida e ainda que Pinóquio não seja das minhas histórias preferidas, sempre tive um carinho especial pelo personagem de Geppeto, o entalhador que cria o boneco.

 

O Mágico de Oz (1940)
Somewhere over the rainbow | Harold Arlen (interpretado por Judy Garland)

É incrível como essa música já foi regravada tantas vezes, cantada em inúmeros programas e competições de TV, e recebido os mais diferentes tipos de versões, mas ficou para sempre marcada na voz de Judy Garland.

A atriz que fazia a Dorothy em O Mágico de Oz, mesmo tão novinha tinha uma voz linda e afinada e teve a música feita especialmente para ela.  Assim como desejava sua personagem, a canção fala sobre a existência de um lugar além do arco-íris, onde os problemas derretem como balas de limão e os sonhos se tornam realidade.

 

Ritmo Louco (1937)
The way you look tonight | Jerome Kern

Qualquer filme com Fred Astaire já ganha de cara um sorriso meu, especialmente se esse filme tem o ator cantando uma música tão bela quanto The Way You Look Tonight.  De brinde, Swing Time tem ainda Ginger Rogers, atriz ganhadora do Oscar em 1941 e que ao longo de sua carreira fez inúmeras parcerias com Fred Astaire no cinema.

 

Bisous, bisous e semana que vem tem mais post do #aquecimentoOscar!!