Detalhes importantes

Como contei nesse post aqui a mudança para o apartamento novo deu o maior trabalhão. Porém, depois de todo o cansaço e do empurra, arrasta e arruma, tudo no seu devido lugar, chegou a vez de decorar cada cantinho do apartamento. Como prometido eu tirei algumas fotos, mas to fazendo isso aos poucos porque primeiro to me informando mais sobre decoração em sites e revistas e, em segundo porque algumas coisas demandam um tempinho a mais pra ficarem do jeito que eu quero. Mas, enquanto alguns planos vão sendo colocados em prática, pequenos detalhes já têm ganhado uma carinha especial

Mesa nova

Me concedi licença poética pra dar o nome dessa mesa de ‘mesa laranja-charme’, o que bem se explica só de olhar pra ela. E essa mesa é uma conquista, já que no antigo apartamento não havia nem sinal de uma, tampouco de uma tão bonita assim. Fico encantada com o fato dela ser de vidro – sempre gostei de móveis de vidro – e caber perfeitamente num cantinho da cozinha, formando um espacinho de sala de jantar. Pra dar um toque especial, ela ganhou uma cafeteira – que depois de muita dúvida sobre onde iria ficar, deu lindamente certo assim à mostra – e um vaso de peônias laranjas, com pequenos toques de amarelo, super charmosas.

Mesinha laranja-charme

Cômoda

Durante as férias eu comprei e ganhei algumas coisas que já imaginava que dariam bem certo se colocadas em cima da cômoda. Como acho que um móvel assim precisa ter bastante da nossa cara, procurei juntar muito daquilo que me ‘representa’. Ou seja, Beatles, Audrey Hepburn, referência a revistas de moda, batons, Torre Eiffel, caixinha de acessórios, perfumes, cremes e fotografia. Esse porta-retratos, aliás, futuramente irá abrigar uma foto minha com o Diego, mas enquanto a foto não fica pronta, deixei essa ilustração bonitinha.

Uma partezinha da cômoda

Uma partezinha da cômoda

Porta canetas

As canetas e lápis do antigo apartamento viviam espalhadas pelos poucos metros quadrados do lugar, mas já era confusão suficiente pra eu nunca conseguir achar nenhuma sequer quando precisava. Daí que resolvi dar uma basta nessa situação. Tava na hora de ter um porta canetas pra facilitar e embelezar a sala. Só que eu não queria comprar um que eu pudesse achar em outro lugar qualquer, eu queria na verdade algo bem pessoal que, mais uma vez, falasse um pouco de mim. Daí que tive a ideia de fazer um DIY! Coloquei então em prática toda minha habilidade artística – que não é lá grande coisa – e voilá. Temos um porta canetas!

Além dos materiais aqui da imagem, acabei usando fita de cetim também, porque além de combinar com a colagem ela pode ser usada pra esconder a emenda entre os pedaços de papel da base.

DIY

Materiais

Já com o sulfite e a fita de cetim

Já com o sulfite e a fita de cetim

Voilá, ficou pronto!

Voilá, ficou pronto!

Explicação do DIY: Ó, não tem muito segredo. É só pegar um potinho (pode ser do que você quiser) e colar um pedaço de folha sulfite em toda sua volta. É legal medir bem antes pra não sobrar nenhuma rebarbinha de folha, já que dá um bom trabalho cortar reto depois. Passada essa primeira parte (usei cola bastão mesmo, mas isso depende de que material o potinho é feito), colei as fitas de cetim nas emendas. Se não tiver emendas, fica a critério de cada um colá-las ou não. Depois é só colar as imagens em cima do sulfite, dispondo da maneira que quiser e, feito isso, chega a parte mais complicada que é a de passar o papel contact. Tem que tomar cuidado mesmo porque depois que ele grudou uma vez, não tem volta, e é superfácil dele armar umas bolinhas de ar que depois não saem mais. Se você chegou até aqui e deu tudo certo, parabéns, haha!
Agora é só colocar o porta canetas no cantinho da sua preferência.

Decorando lindamente

Decorando lindamente

As próximas coisas que quero fazer demandam um pouco mais de tempo, mas virão com certeza aqui pro blog assim que ficarem prontas. Mas antes disso ainda volto aqui na categoria pra falar das revistas e sites que tenho visitado. Nunca imaginei que existissem tantos sites incríveis de decoração e DIY. Inspiradores até dizer chega!

Ah, me deem suas opiniões sobre esses detalhes que fiz no apartamento! To à procura de novas ideias e sugestões :)

Novo cantinho

Assim como eu já tinha contado lá no facebook, meu feriado não foi pulando Carnaval e nem descansando, mas nem por isso deixou de ser agitado. Tudo porquê finalmente mudei de apartamento, algo que eu queria já fazia um tempão.

www.theyallhateus.com

E olha, fui pega desprevenida, porque nem de longe imaginava que seria tão trabalhoso quanto foi! Não só na mudança literal das coisas, mas também na disposição dos móveis, na arrumação de cada cantinho… Tanto que por erro de logística (sou jornalista gente, desculpa haha) foi preciso sair correndo de última hora pra comprar móveis novos. Mas né, pensei que se era preciso comprar, arrumar tudo de novo, enfim, botar a mão na massa, na mudança, ia fazer da melhor e mais proveitosa maneira possível. E deu tão certo que eu fiquei ainda mais apaixonada por decoração, algo que já fazia um tempão que eu andava me interessando.

Daí que tanta inspiração me deu a ideia de criar uma categoria disso aqui no blog, e até o próximo post espero já ter batido algumas fotos do apartamento pra mostrar em detalhes algumas coisas que eu organizei. São coisas pequenas, mas acho que em decoração (e na vida também) dos pequenos detalhes se fazem os grandes. Como eu não sou perita no assunto vou procurar dividir aqui no blog as descobertas e tentativas de uma novata. Podem parecer coisas bobas, mas se deram certo comigo, vai que tem alguém tão inexperiente quanto eu que não sabe e também pode se aproveitar da ideia?

E o melhor de tudo: a categoria aqui é pra indicar bons links de decoração (sou fã da área de decor do Fashionismo), pra fazer todo mundo suspirar com a beleza de algumas imagens – e também pra gente descobrir como adaptá-las mais realisticamente pra nossa vida – e quem sabe até pra se arriscar em alguns diys. O importante é testar, ser feliz e saber deixar cada canto – da casa, do escritório, whatever – mais a nossa cara e mais aconchegante.

E claro que pra começar, imagens inspiradoras até dizer chega!

– É só clicar que elas abrem numa janelinha e mostram os créditos!

www.feedfloyd.com

http://m.pinterest.com/pin/410601690996150264/

www.cupcakesclothes.com

endlesswinds.tumblr.com

www.girlscene.nl

www.homeadore.com

rcazt1811.deviantart.com

Ah, ideias e dicas de decoração são mais do que bem-vindas! Como eu já disse, sou uma novata no assunto e quero ajuda 😉

O (re)começo é sempre melhor

Eu demorei bem mais do que eu imaginava pra voltar a ter um blog de moda, mas a data de estreia dele não poderia vir em melhor hora. Primeiro porque mais do que nunca eu quero falar, aprender, pesquisar, inspirar, trabalhar e ser feliz, tudo de braços dados com a moda, e segundo porque assim a data de aniversário dele fica pertinho do meu próprio aniversário (10/01). 23 anos, mon dieu!

O little blog (of fashion) não poderia então ter nascido de outro jeito ou em outra hora. Nele eu quero falar de moda em seu sentido mais amplo, acrescentando arte, decoração, beleza, cinema, música e, claro, inspiração. Porque, no fundo, moda é uma mistura de todas essas coisas aí. Não é ~só~ sobre roupas e sapatos, mas sim sobre o novo, sobre aquilo que vai pela cabeça das pessoas, que direciona suas vontades, que move o aqui e agora. Moda é o aqui e agora. Amplo assim mesmo.

Pra celebrar essa nova fase e, claro, o novo blog, decidi que vale a pena sim resgatar várias categorias do blog antigo, mas que outras tantas novas categorias e vontades vão aparecer por aqui. Aos poucos tudo isso vai sendo apresentado, mas espero que esse meu cantinho de estudo tenha muito a crescer. E que eu – e você – cresça junto com ele.

Bem-vindos a todos aqueles que vierem aqui. O blog e a autora são pequenos, mas o coração e a vontade de escrever são imensos.

tumblr_lcue7lnJR71qe0hneo1_500_large_large

Ps: agora o blog tem fanpage. Só clicar e curtir!

“No filme acelerado da história moderna, começa-se a verificar que, dentre todos os roteiros, o da Moda é o menos pior.”
(O Império do efêmero – Gilles Lipovetsky)