Semana passada demos adeus ao mês de outubro (eu não acredito que já estamos em novembro e faltam apenas dois meses para o ano acabar!) e “comemoramos” o Halloween do nosso jeito brasileiro, nem de longe tão característico quanto em outras partes do mundo, mas ainda assim bem contaminado pela cultura americana do “doces e travessuras”.

Como o Dia das Bruxas é uma das minhas datas preferidas do calendário, achei que valia a pena fazer um giro de coisas interessantes que aconteceram nesse 31 de outubro. Praticamente um caldeirão de links maravilhosos.

Zumbi Frapuccino

Aparentemente o Starbucks não estava contente em apenas fazer bebidas temáticas de Natal (que são sempre deliciosas e nos deixam tristes por saírem tão rápido do cardápio) e resolveu investir também nas bebidas de Halloween! De 26 a 31 de outubro todas as unidades brasileiras ganharam em seu cardápio o “zumbi frapuccino”, uma bebida a base de matchá (chá verde) com calda de frutas vermelhas e chantilly de cereja. Uma mistura de visual bem forte e esquisito, quase lembrando sangue e assustadora na medida certa para essa data. Aparentemente o sucesso foi grande e eu espero muito que a bebida volte ano que vem, já que eu não consegui experimentar a minha há tempo. Tô na torcida!

Links para toda hora | Especial Halloween

As fantasias do elenco de Stranger Things

Todo ano o Neil Patrick Harris e a sua família arrasam no quesito fantasias de Halloween (aqui um compilado delas pra vocês entenderem do que eu tô falando), mas dessa vez, além deles terem deixado a foto montada e profissional de uma tal maneira que as fantasias em si perderam a graça, o elenco de Stranger Things acabou roubando a cena de melhor foto de Dia das Bruxas.

Gatem Mattarazzo se fantasiou de Han Solo, Sadie Sink de Rey, Millie Bobby Brown de Princesa Leia (eles amam mesmo Star Wars, hein?), Caleb Mclaughlin de Bob Marley e Noah Schnapp de… Eleven! Se isso não é o melhor aquecimento possível para uma nova temporada de Stranger Things, então não sei o que é.

Links para toda hora | Especial Halloween

A Bruxa e a liberdade de ser quem se é

Lá no Valkirias (se você ainda não conhece esse site, faça esse favor a si mesmo e clique no link), as meninas fizeram uma semana especial de terror em comemoração ao Halloween. Entre os diversos textos ótimos que foram postados, fica aqui meu destaque para o “A Bruxa e a liberdade de ser quem se é”, uma ótima análise do filme “A bruxa” (2015), mas, mais do que isso, uma amostra de como ao longo dos séculos o fanatismo religioso causou temor e diversas mortes pelo mundo. O texto fala também sobre o papel da mulher nesse jogo religioso, que, quer pelos seus conhecimentos, quer pela sua “rebeldia”, se viu intitulada e caçada como bruxa pela História. Vale muito a pena ler!

Links para toda hora | Especial Halloween

Aqui quem fala é da Terra

A Plutão Livros lançou o ebook de “Aqui quem fala é da Terra”, uma coletânea de contos alienígenas escritos por autores como Vitor Martins e Bárbara Morais, além de muitos outros escritores nacionais incríveis. Segundo Aline Valek, de “As águas vivas não sabem de si”, o livro é “uma surra galáctica de histórias alienígenas que vão além da imaginação. Cósmicas, assombrosas e divertidas”. Difícil não ter vontade de ler com um título desses, uma descrição assim e autores desse porte, né?

Links para toda hora | Especial Halloween

O mundo sombrio de Sabrina

“O mundo sombrio de Sabrina”, nova aposta da Netflix, é um remake dark de “Sabrina, a aprendiz de feiticeira”, aquela série teen dos anos 90 que fez um super sucesso e tinha Melissa Joan Hart como protagonista, ao lado do carismático gatinho Salém. Dos mesmo produtores de Riverdale (outra aposta da Netflix que emplacou), a nova série tem um clima muito mais pesado do que a original, apresentando “elementos de terror, ocultismo, e, é claro, muita bruxaria”, como divulgou o próprio serviço de streaming.

Depois de ter assistido três episódios completos (a primeira temporada tem 10 ao todo, tendo cada um em torno de uma hora de duração), não achei a história em si tão aterrorizante assim, mas entendo que para algumas pessoas, especialmente para quem for mais religioso, algumas cenas possam causar impacto. De qualquer forma, achei a série muito boa até onde acompanhei, com uma trilha sonora bem gostosinha, uma veia feminista maravilhosa e uma protagonista carismática, que me lembra demais a Emma Watson.

Abóbora do Twitter

Pode parecer uma coisa bobinha, mas achei uma graça que no dia 31 de outubro, qualquer twitte que você curtisse com a hashtag #halloween, fazia com que uma abóborazinha aparecesse momentaneamente no lugar do coração. O tipo de ~fofurice~ que faz eu continuar a achar o Twitter uma das melhores redes sociais que existem.

Beijos e bom novembro pra nós!