• Globo de Neve

Globos de neve sempre estiveram pra mim na mesma categoria que outras coisas fofas como caixinhas de música, bonecos gordinhos, quadros e, mais recentemente, molduras de gesso, ou seja, tudo aquilo que pode decorar o quarto lindamente. Mas apesar de gostar tanto deles, nunca tive um, nem quando era criança. E é justamente nessa época, depois do Natal e do Ano-Novo, quando a imagem de globos de neve pipocam em todos os cantos mais do que nunca, que me dá ainda mais vontade de comprar um e enfeitar a estante da sala com ele. Só ainda não decidi ao certo qual modelo escolher. Alguma sugestão?

  • Manequim moulage

Apesar de eu realmente morrer de vontade de aprender a costurar, – me aguarde, 2014! – o manequim moulage em questão tá mais pra item decorativo do que pra ser usado para o ofício a que pertence. Faz muito tempo que eu sonho em comprar um pra usá-lo como uma mistura de mancebo + expositor de roupa bonitinha que quero deixar à vista. Ultimamente o desejo tem ficado mais forte e tô caçando alguma alternativa mais barata (gente, vocês já viram o preço que é um manequim desses?!) pra finalmente comprar o meu.

  • Floppy

Desde que eu fiz aquele primeiro post sobre o dicionário de chapéus – e podem esperar que vem continuação em breve! – fiquei com essa ideia na cabeça de que queria um chapéu floppy bem diva. No final de semana passado, fui atrás de um para comprar, mas acabou que não gostei de nenhum dos modelos que experimentei. Trouxe um fedora bem bonitinho pra casa, mas o floppy mesmo continua a habitar meus sonhos.

  • Filmes Harry Potter

Janeiro foi mês de rever todos os filmes de Harry Potter e me reapaixonar por essa série maravilhosa. O prazer de rever tudo foi tão grande que me bateu essa vontade de ter os filmes aqui em casa à disposição pra assistir sempre que der vontade. Por isso mesmo, uma coleção de DVD’s do HP é uma meta daqui em diante. Lojas Americanas, aí vou eu!

  • Batom Ruby Woo da MAC

O Ruby Woo é um dos batons mais vendidos da história da MAC e como contou a Vic Ceridono do Dia de Beauté lá no canal dela, existe uma história muito bonitinha por trás da sua criação. Quando a MAC foi fundada no começo dos anos 80 e ainda era uma marca bem pequenininha, de nicho, eles lançaram alguns batons matte bem mais opacos e aveludados do que a gente encontra hoje em dia no mercado. Com a compra da MAC pela Estée Lauder, em 1998, essa coleção foi descontinuada porque ela era vista como algo não muito comercial, difícil de vender. Só que aí em 2000, depois de tanta gente que amava essa textura de batom ficar orfã, a MAC resolveu relançá-la, e advinha qual batom fazia parte dela? Sim, o amado Ruby Woo, que tem essa textura nada óbvia aliada a um tom de vermelho bem intenso e maravilhoso. Ele ficou pra sempre na marca e virou sucesso absoluto.

Bom, tudo isso foi pra contar pra vocês que eu já sonhava sim com o Ruby Woo, porque acho linda essa textura ultramatte dele, mas que fiquei ainda mais interessada depois de saber que existe toda essa história por trás da sua criação (adoro produtos que contam histórias!). E como a Vic conta também nesse vídeo, ano passado a MAC relançou essa coleção com várias cores novas e, esse ano, mais precisamente mês passado, a MAC lançou uma loja online brasileira. Ou seja, parece que o universo tá conspirando pra eu comprar o meu, vocês não acham? hihi 😛

Bisous, bisous e que os itens das nossas wishlists de fevereiro sejam todos riscados \o/