Eu sempre tive uma relação de muito encantamento por dezembro. Mesmo quando o mês ainda nem tinha começado, eu já ficava toda em alvoroço esperando que o primeiro dia chegasse pra poder repetir baixinho pra mim mesma que dezembro tava ali, que as luzinhas de Natal já estavam espalhadas pela cidade e que esse espírito natalino que tanta gente acha balela, não era mentira. Ele existia mesmo e eu sempre sentia sua magia.

Ou melhor, eu sempre fiz com que dezembro fosse, de fato, um mês mágico na minha vida.

Eu sei que não é todo mundo que nutre essa paixão meio maravilhada por dezembro e pelo Natal. Tem gente que acha a época uma forçação de barra pra gente ter que se sentir feliz o tempo todo e pra mascarar uma data comercial. Eu sei de tudo isso e até entendo um pouco esse bode que algumas pessoas têm.

Mas, pra mim, a diferença é que quando é dezembro e o dia tá um caos, com tudo dando errado e meu único desejo sendo o de chegar em casa e dormir, eu saio na rua e tem milhares de luzes espalhadas pela cidade. Tem algumas decorações bonitas, outras bregas e outras que não tão nem lá nem cá, mas todas elas me deixam meio extasiada de andar pela rua e ver todas aquelas luzes juntas.

A diferença é que que quando é dezembro e eu venho para a casa dos meus pais em Leme, toda a família da minha mãe tá reunida decidindo como será a Ceia. E todo mundo tira amigo secreto, e todo mundo ri e todo mundo fica trocando mil telefonemas para decidir os últimos detalhes da festa.

A diferença é que quando é dezembro, eu sei que nesse mês, por mais que a minha vida esteja uma loucura (e eu bem sei esse ano como dezembro pode ser uma verdadeira loucura), em algum momento aquilo vai parar e do lado da minha família e/ou dos meus amigos eu vou ter alguns momentos deliciosos. Eu vou esquecer de toda a correria dos últimos dias e vou só dar risada, vou conversar, vou comer um monte, vou ter tipo um daqueles momentos que a gente lembra ainda por muito tempo depois com vontade de voltar no tempo e reviver tudo de novo.

A diferença essencial pra mim é essa.

Pra mim dezembro e Natal tem mais a ver com despertar na gente uma vontade de ter um tempo só pra nós, pra nossa felicidade, pra nossa renovação do que essa ideia da gente ter que ser feliz o tempo todo.

E com o Ano Novo logo em seguida a gente tem a chance de aproveitar esses momentos de descanso e felicidade pra pensar nos rumos que a gente quer dar pra nossa vida daqui em diante. Ok, não há diferença entre qualquer dia de 2013 com o primeiro dia de 2014. Você vai acordar, tomar seu café e ter 24 horas do dia normalmente pra trabalhar, comer, dormir, dar risada, ver filme e etc. Não há uma diferença real. Mas há uma diferença que a gente pode fazer de entender o ano como um ciclo e de pensar que há 365 novas possibilidades, com 24 horas cada, da gente fazer algo maior da nossa vida.

Ninguém precisa largar sua história toda pra trás e começar tudo do zero. Mas talvez se a gente entender que existem essas 365 novas possibilidades pra mudar algo que a gente não tá contente, pra realizar um sonho, pra conhecer alguém de carne e osso que a gente já é amigo há um tempão pela internet, pra ter mais tempo pra gente, pra ser mais esforçado, anyway, pra gente ser o que a gente quiser ser, fazer o que a gente quiser fazer e até pra descobrir quem a gente quer ser e o que a gente quer fazer, taí a oportunidade.

Até pode ser que Natal e Ano Novo sejam datas muito mais a ver com desejos e vontades do que fatos reais. Não dá pra você apertar um botão e programar o ano de 2014, eu sei. Mas se existe uma época em que tudo converge – desde a família, até os amigos, as inspirações, o descanso, a paz de espírito – pra gente entender isso como um novo começo, essa época é dezembro e as festas de final de ano.

E eu não sou dessas que deixa passar oportunidades 😉

Mudando de assunto...

Feliz Natal! (e muita gente amada por perto, muita gordice e muita diversão essa noite).

Ainda não vou desejar feliz Ano Novo porque antes do dia 31 volto aqui pra falar sobre outros assuntos e também pra contar das minhas resoluções de 2014 :p

Bisosu, bisous