Kate Spade New York

Kate Spade verão 2014

A Deborah Lloyd, diretora criativa da Kate Spade, é aquele tipo de pessoa que eu morreria de vontade de chamar pra um café pra perder horas e horas conversando. Primeiro porque eu ia querer saber em detalhes as referências que ela usa para os seus desfiles, que sempre trazem temas girlies, fofos e requintados, mas que não soam iguais. E segundo porque eu ia jogar a real pra ver se ela me contava como afinal ela consegue dar um ar tão retrô pra suas roupas e ao mesmo tempo deixá-las com ares moderninhos. Porque se tem algo em que a Kate Spade acerta em cheio, é isso: ela mistura o universo das divas de antigamente, das décadas que a gente vê nas fotos do pinterest e ama, com o lifestyle da garota moderninha, descolada e chique sem esforço.

Nesse verão 2014 foi a vez de se inspirar nos jardins de Giverny – lugar que Monet morou por muitos anos e foi retratado em várias de suas pinturas. E com isso lá vem aquele toque delicioso e retrô da marca: cinturas marcadas, vestidos rodados, chapéus e viseiras para os dias de sol, casaquinhos de tweed, estampas divertidíssimas (“When life give you lemons…”), estampas florais na mais pura tradução dos jardins do lugar e muitas cores vibrantes. Pink, amarelo-limão e até o lindo do tangerine tango deram as caras.

Além disso, a especialidade da Kate Spade, que são os acessórios da marca, muito bem identificáveis por serem originais e ultra femininos, também arrasaram. Eu destacaria com certeza as clutches em formato de livro, que não são propriamente uma novidade, mas que né, são de uma fofura sem fim.

Já na beleza, o branco dominou. Tanto nas unhas que tinham uma francesinha bem moderna quanto nos delineadores de mesma cor.

Jason Wu

Jason Wu verão 2014

“Fluidos e longilíneos.” Taí o combo que define muito bem esse desfile do Jason Wu.

Eu gostei muito desse desfile. Primeiro porque o Jason Wu sempre emprega essa técnica oriental que ele tem no sangue e faz peças muito bem construídas e acabadas. Segundo porque o desfile vem numa crescente, embalada principalmente pelas cores das roupas, sempre em tons metálicos. O metalizado, aliás, também tá na beleza do desfile, que trouxe uma mistura de dourado com marrom bem bela, que deixa a pele viçosa e brilhante. Tudo obra da maquiadora Diane Kendal e seus produtos Lâncome (a marca acabou de lançar uma coleção de maquiagens assinada pelo Jason Wu!)

Em uma coleção onde todas as peças tem movimento e parecem deslizar pela passarela, é lindo ver aquela marca registrada do Jason Wu de imprimir pequenos detalhes sexys em qualquer shape. Tem umas fendas ali, umas transparências aqui e mesmo nos looks mais rígidos, parece que há uma sensualidade inata da própria peça. Uma coisa meio “minha sensualidade tá no meu poder, na minha confiança”, sabe?

Alexander Wang

Lá no comecinho do ano eu fiz um post para o À Moda da Casa falando sobre logomania. Daí eis que agora, no seu verão 2014, Alexander Yang resolve brincar com esse fenômeno dos anos 90 em suas criações.

O logo da sua marca apareceu incansáveis vezes durante a sua apresentação – fica até um jogo de mostra/esconde – nas mais diferentes padronagens. Ainda nessa cara meio de anos 90, o que mais a gente vê nesse desfile é uma roupa bem urbana, bem “das ruas”, toda despojada. Ponto positivo ainda pela combinação de barriguinhas de fora (alô top cropped) com conjuntinhos de mesma estampa.

Diane Von Furstenberg

Diane Von Furstenberg - verão 2014

Diane Von Furstenberg é uma mulher bem provocadora. E não pensem vocês que isso tem a ver com sensualidade, com arrogância ou qualquer coisa do gênero. A provocação a que me refiro aqui é essa esperteza e ousadia dela de sempre ir contra a corrente do que tá acontecendo na moda. Ela é divertida, solta, feliz, um espírito livre que tá dando uma banana pra essa história de ficar dentro do cercadinho tradicional da moda. Dá a impressão de que Diane só quer fazer (e faz) aquilo que ela gosta, e que thank god, é um sopro de ar fresco. Tanto que nessa temporada, mesmo com praticamente todos os desfiles ainda sentindo um reflexo de um período tão recatado, ela vai lá e faz essa coleção toda colorida, alegre, bem a cara dela.

“I didn’t no what I want to do, but I knew the kind of woman that I wanted to be.” – Diane Von Furstenberg

Nesse verão 2014 tinha um time estelar de modelos na passarela da Diane. Modelos como Karen Elson, Karlie Kloss e Naomi Campbell que trouxeram ainda mais vida pra passarela. Nas palavras da própria estilista, ela define essa coleção como “Seja seu próprio oásis… Uma fonte inesperada de renovação, serenidade e beleza.” E isso já vem bem traduzido logo no começo do desfile, quando a gente é bombardeado com os mais diferentes prints das peças, que formam uma mistura louca de pítons, zebras, estampas safáris…  Já a segunda parte do desfile é uma explosão de cores. As estampas brincam de misturar, principalmente, amarelo mostarda com vermelho e azul piscina. Uma caixinha de lápis aquarela linda, linda.

Créditos das fotos: FFW/ImaxTREE

Continua…

Ps: Se clicar nas imagens, elas abrem maiores em uma janelinha aqui dentro do blog mesmo!

Bisous, bisous